Protect the climate - home

2 graus a mais - e daí?

Proteção climática, a nível local, como parte integrante da luta contra a pobreza

O que é pobreza?

Gegenstände
A pobreza é causada pela falta de renda, moradia, educação, cuidados com a saúde e contatos sociais (© LAZ).

A pobreza tem muitas faces

Afinal, o que é a pobreza? A partir de que momento uma pessoa pode ser considerada pobre? Há décadas instituições de caridade, governos, fundações, empresas, instituições científicas e de pesquisas por todo o mundo discutem intensamente estas questões. Consequentemente há muitas definições para a pobreza.

Pobreza absoluta e Pobreza relativa

Algumas definições para a pobreza consideram somente a renda financeira de uma pessoa. Neste sentido, segundo o Banco Mundial, uma pessoa é considerada absolutamente pobre quando ela dispõe de menos de 1,25 US-$ por dia.

Em contrapartida, a expressão “pobreza relativa” orienta-se pelo ambiente social da pessoa. Para tanto, a renda do indivíduo é colocada em relação com a renda per capita média de um país. Daí surge a palavra “relativa”. Deste modo, pobre é aquele que possui bem menos do que o seu próximo. Segundo muitas definições, este limite é alcançado, quando uma pessoa recebe menos de 60% do rendimento médio de uma nação. 

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH)

A pobreza tem de fato muitas facetas. Em geral, ela significa mais do que a simples falta de dinheiro. Variantes de indicadores de pobreza também são saúde precária e falta de acesso aos cuidados médicos, baixa escolaridade, ausência de participação nos processos sociais ou falta de relações interpessoais. O Índice de Desenvolvimento Humano das Nações Unidas (do inglês, Human Development Index – HDI) é uma tentativa de avaliar o desenvolvimento das nações a partir de indicadores financeiros, isto é, a partir do rendimento per capita; por outro lado o IDH leva em consideração também a expectativa de vida e o nível de ensino de um país. Ele pode alcançar índices entre 0 e 1. Quanto mais alta a pontuação, mais desenvolvido é considerado o país.

Causas e consequências da pobreza

As causas da pobreza e da miséria são frequentemente idênticas às suas consequências. Muitas vezes causas e consequências ocorrem ao mesmo tempo. Isso cria um círculo vicioso, no qual pobreza gera pobreza, e no qual também se  torna muito difícil para uma pessoa conseguir se libertar com seus próprios esforços. Falta de oportunidades de educação, má administração governamental, endividamento, catástrofes naturais, doenças, fome e desnutrição, guerras e conflitos armados impedem o desenvolvimento humano. Cada vez mais, a destruição do meio ambiente e as mudanças climáticas estão ameaçando os meios de subsistência das pessoas, e são as causas da origem e crescimento da pobreza no mundo todo.

Distribuição da pobreza

Mais do que em qualquer outro continente, o maior número de pessoas consideradas em situação de “pobreza absoluta”, isto é, pessoas com menos de 1,25 US-$ por dia, vive na Ásia. Por outro lado, é na África onde se tem a maior porcentagem de pobres em relação à população total. Mas também na América do Sul vivem ainda muitas pessoas em situação de pobreza.

A disparidade não existe apenas entre os países. Em um único país a pobreza pode estar distribuída de modo desigual também. As mulheres, por exemplo, são frequentemente mais pobres do que os homens. Pessoas, que vivem em áreas rurais, tem um maior risco de nascer pobres ou cair em miséria absoluta do que a população urbana. Crianças, idosos e povos indígenas correm um risco proporcionalmente maior de pobreza.

Luta contra a pobreza

  • Lateinamerika-Zentrum e.V. on facebook
  • Lateinamerika-Zentrum e.V. Youtube-Channel

Boletim Informativo

Você quer saber das últimas novidades do protect the climate? Assine aqui o Boletim eletrônico.

Assinar o Boletim » 

 

Fórum de Discussão

Você quer muito dar sua opinião? Discuta conosco no Fórum.

Fórum aqui » 

 

Enquete

O que você pensa do assunto?

Enquete aqui »